Palestra sobre Vim

Esse vai ser um post curto, apenas para deixar registrado algumas informações sobre a palestra de Vim que teve no sétimo encontro do Guru-sp (sim, eu fui o palestrante :D). Primeiramente, já começo com uma desculpa, por que já faz mais de 2 semanas que palestrei e só agora estou fazendo esse post. :( Foi bem legal palestrar para uma galera que já conhecia ao menos um pouco do editor. Quando eu estava planejando o que eu ia falar eu fiquei com uma grande dúvida de qual seria a minha linha de apresentação, por que eu não sabia quantos já conheciam o editor, portanto eu poderia chegar falando de coisas avançadas e ninguem entenderia nada, ou pelo contrário, se muitos conhecessem e eu chegasse falando de coisas básicas demais a palestra seria um saco.

Um pouco sobre o Vim

Aqui começa uma série de artigos sobre por que eu gosto de usar o VIM para programar. Uma das primeiras coisas que eu gostaria de comentar é sobre a quebra de paradigma que você deve ter quando começa a usar um editor como o vim que tem vários modos de operação, ou seja, não é mais apenas digitar, pois cada modo de operação tem o seu modo de agir. Os modos de operação são os seguintes: