Rails Summit 2009

Esse é um post para relatar como foi o Rails Summit Latin America desse ano! 😀 Já começo o post com um grande #win para a organização do #railssummit, por que eles tem tomadas para todos e wi-fi liberado para todos os participantes, o que ajuda para que pessoas como eu possam ficar postando no blog durante o evento, :) Vamos ao evento!

Rails Insurgency – Chad Fowler

A palestra foi muito interessante e o Chad Fowler falou sobre como é a dificuldade de implantar uma aplicação Rails em uma grande empresa quando você tem grandes gerentes que te enchem de perguntas do tipo: “Rails faz X?, “Rails faz Y” até que voc6e responda um não para que ele possa dizer: “Aháá! Então não podemos usar”. O Chad Fowler já foi um desses gerentes e decidiu passar a experiencia de um desses gerentes e por que eles pensam dessa maneira.

Uma outra coisa bem legal que o Chad comentou foi sobre fazer um modelo junto com o seu cliente na hora do planejamento, até por que você consegue fazer isso facilmente com o Rails e até mostrar uma pequena funcionalidade com um Scaffold sem muito transtorno, e seu cliente pode facilmente ver se é isso mesmo que ele está pensando.

Gregg Pollack – Na vanguarda da performance em Rails

O Greg Pollack falou sobre page scaling Rails, comentando sobre uma grande quantidade de plugins para medir e ajudar a corrigir alguns problemas de escalabilidade que são detectados. Foi apresentado ferramentas para melhorar performance de banco de dados, para verificar quais queries que podem ser melhoradas, onde podem ser incluídos índices e outras coisas bem interessantes.

No fim da palestra ele falou sobre o madmimi que ajuda a lidar com um dos grandes gargalos de aplicações, que é quando se tem que trabalhar com grandes listas de e-mails.

Para saber os outros assuntos que o Greg falou é só ver no blog do EnvyLabs: http://blog.envylabs.com/summit

Carlos Brando – Como o Rails funciona por dentro

Agora começa o problema por que temos que escolher uma palestra e eu fiquei em dúvida entre a palestra do Ilya Grigorick e a do Carlos Brando, mas no fim das contas resolvi assistir a do Carlos.

O Carlos Brando falou sobre como o Rails funciona por dentro, usando a sua experiência na criação de um framework (que ele está fazendo na nova empresa que está trabalhando), ele falou um pouco sobre como o Rails trata as requisições, como utilizar as coisas certas de Rails quando se está fazendo um framework, e comentou um pouco sobre o framework que ele está criando como exemplo.

Achei a palestra muito superficial…Achei que o Carlos fosse pegar pesado mostrando bastante coisa do Rails, mas ele decidiu mostrar algo mais simples pois ao mostrar para algumas pessoas percebeu que elas estavam achando meio massante. Enfim, como ele mesmo disse, não dá para agradar a todos, mas na minha opinião a palestra foi fraca :(

José Valim – Aprenda a customizar os geradores do Rails 3.0

A palestra do José Valim foi bem legal! Ele falou sobre o Thor e sobre os geradores do Rails 3, como você poderá facilmente customiza-los e como o thor pode te ajudar em suas aplicações.

Ele mostrou um pouco do motivo de se trocar utilizar o thor, e por que os antigos geradores são ruins do jeito que estão. Um exemplo legal foi mostrar como um plugin tem que fazer para gerar coisas, tomando como exemplo o RSpec, que com um specmodel vai ter que gerar migrations tambem, sendo que não é do escopo do RSpec ter que se preocupar com migrations, mas do jeito que está atualmente ele apenas pode trocar o script/generate model pelo `script/generate rspecmodel`. Utilizando o exemplo anterior como base foi mostrado como os novos geradores vão ajudar nas tarefas dos plugins a partir de agora.

Gostei da palestra e acho que o José Valim conseguiu passar bem o que ele queria. :)

David Chelimsky – RSpec e Cucumber alem do básico

A palestra do chelimsky foi sobre o uso do RSpec e do Cucumber, que na minha opinião foi bem similar a palestra do ano passado, mas mesmo assim mostrou algumas boas práticas sobre RSpec que foram interessantes.

Eu ainda tive a chance de conversar com o Chelimsky no final da palestra para fazer umas perguntas sobre o Spork e como melhorar o tempo de execução dos meus testes que demoram muito para serem executados, tornando o desenvolvimento com o autospec não tão bom quando poderia ser.

Fabio Akita – Agile, além do caos

A palestra do Akita foi uma grande viagem de pensamentos aleatórios dele sobre a teoria do caos baseado nos estudos que ele tem feito nos últimos tempos. Eu achei que foi muita informação para um curto período de tempo para as pessoas, mas quem conseguiu abstrair muita coisa e entender qual foi a finalidade da palestra deve ter gostado bastante, por que a idéia central é bem interessante. :)

Matt Aimonetti – O Futuro do Ruby & Rails

O Matt falou sobre as novidades que virão no Rails 3, sobre o que poderá ser incorporado do merb e o quanto “plugável” o Rails 3 será. Ele não falou apenas de Rails, mas falou tambem um pouco de Ruby e quais são as novidades em termos de velocidade.

Desconferência

E chegou a hora que muitos estavam esperando, a desconferência! 😀

Na ultima desconferência o Elomar deu show falando um pouco sobre grupos de estudo, e muita gente estava esperando coisas legais para esse ano.

Teve muita coisa interessante, mas infelizmente não pude ficar até o final por causa da minha faculdade, mas o que pude ver foi:

  • Pessoal do Guru-sp apresentando o grupo e falando sobre o crescimento e futuras atividades (eu fui o primeiro a falar! 😀)
  • George Guimarães falando do Devise
  • Aldo França contando sua história para aprender Rails e fazendo um blog em 15 minutos ( com 11 anos de idade )
  • Guilherme Chapiewsky e Henrique Bastos falando sobre os eventos e grupos que eles participam no Rio

Sei que teve muito mais coisas legais alem disso, mas essas foram as unias que eu pude ver e achei todas bem legais! 😀

Acho muito interessante essa idéia de desconferência, pois serve tanto para integrar o pessoal e dar risada quanto para apresentar projetos interessantes e muito úteis para alguns.

Sem contar que eu ganhei um Ipod nano da ThoughtWorks em um sorteio pouco antes da desconferência. 😀

Manhã do primeiro dia

Agora vem a parte triste…Não pude estar no evento no segundo dia de manhã. :(

O ikwa não liberou todos os programadores para ficar lá em tempo integral, portanto fizemos um revezamento, e para mim ficou o segundo dia de manhã.

Perdi duas palestras que eu gostaria muito de assistir. A primeira é do Carlos Vilela que falou sobre o uso do Ruby na ThoughtWorks e a segunda é do Nando Vieira que estava falando do Ruby 1.9.

Uma coisa que me animou um pouco foi saber que as palestras eram simultâneas, portanto eu ia perder uma de qualquer jeito.

Marcos Tapajós – CouchDB no Rails

Como não pude estar no evento no segundo dia de manhã eu já cheguei direto para a palestra do Tapajós sobre CouchDB, que por sinal foi bem interessante! O Tapajós mostrou um pouco de como é trabalhar com CouchDB e como deve ser a mudança de paradigma da saída de um banco relacional para ir para um banco orientado a documentos.

Como o próprio Tapajós disse, a idéia da palestra dele era dar um Overview do couchDB e depois abrir para perguntas para tirar as dúvidas do pessoal, e na minha opinião ficou muito bom! 😀

Bruno Miranda – Rails não escala

O Bruno Miranda apresentou “juntamente” com o Jason Seifer (infelizmente o Jason Seifer não pode estar no railssummit por problemas com a viagem, portanto apenas enviou vídeos da parte que ele ia falar) sobre “Rails não escala”, falando sobre a aplicação que está em baixo do canal de audio do MSN e como eles conseguem manter uma infra escalável usando Rails.

Vinicius Teles – Do serviço ao produto

Uma das melhores palestras do Rails Summit ( as palestras não técnicas são sempre as mais marcantes, por melhor que sejam as técnicas… ), onde o Vinícius contou sua história passando por bons e maus momentos com a sua empresa, começando com serviços e terminando em produto.

Coisas interessantes da palestra do Vinícius foi o grande enfoque em “reserva”, ou seja, sempre tenha uma reserva em caixa para segurar a sua empresa nos piores momentos ou ajudar quando vem aquela grande oportunidade. Apenas investir em passivo ( como carros por exemplo ) quando isso não for um grande empecilho, por que no começo um carro (por exemplo) só vai te trazer prejuízo com desvalorização e manutenção.

O Vinícius deu ótimas dicas para quem quer começar uma empresa, várias dicas de experiencias que ele passou, e me animou muito a preparar as coisas par a empresa que eu vou abrir no futuro. Acho que já posso começar a me preparar. 😛

Obie Fernandez – Dominando a arte do desenvolvimento de aplicações

Outra palestra no mesmo nível da palestra do Vinícius ( também não técnica ), portanto muito boa! 😀

O Obie Fernandez falou sobre como dominar o desenvolvimento de aplicações, e achei muito interessante os exemplos que ele passou sobre musica, comentando da quantidade de esforço de um grupo de músicos em termos de horas e o que isso implicava em seu nível. Ainda sobre o tempo de estudo, não é “apenas estudo” por que pratica não leva a perfeição, “prática perfeita leva a perfeição”. Programação é como musica, é sempre bom pegar musicas dos outros para estudar, por que assim você pode aprender sutilezas para fazer a sua.

A palestra do Obie assim como a do Vinícius teve frases chave como:

  • Se eu estiver trabalhando e um dia descobrir que eu não estou feliz eu simplesmente saio
  • Fuck the enterprize ( muito boa! haha )
  • Pratica não leva a perfeição, pratica perfeita leva a perfeição

Gostei bastante da palestra, e bateu certinho com algumas coisas que estou pensando para os meus estudos para os próximos tempos.

#horaextra

O #horaextra foi muito legal! Tivemos um problema com o primeiro bar que fomos por que não podiam entrar menores e nem com short, portanto o Mergulhão e o Aldo ficariam de fora, então o pessoal foi para outro bar, que ficava do lado desse e lotamos o lugar 😛

Como o bar era pequeno para a quantidade de pessoas, as coisas demoravam um pouco para chegar, mas nada que uma boa conversa não pudesse ajudar você a relevar isso. A mesa era gigante, mas as pessoas que a voz alcançava eram: Carlos Brando, r4f4e1, Vinícius Baggio, Shadow e Agaelebe.

Batemos papo por um bom tempo, com participação de mais uma galera ( Akita, Rafael Rosa, Thiago Scalone …. ), e acabei saindo de lá mais de 00:00.

Aqui chega o fim do evento e o que fica são os bons momentos passados por lá, o conhecimento adquirido e a vontade de participar novamente no ano que vem! Parabens aos organizadores ( e patrocinadores! ) do evento, por que ficou ótimo!

Se quiser ver as fotos que eu tirei no evento veja o album no meu picasaweb.

Old comments by: @diegorv | Not available anymore. :(